Novidade é aqui mesmo!

Blog da Tracker

Fique por dentro de tudo que acontece no Universo Tracker - notícias, estudos, ocorrências de roubo ou furto, novidades, lançamentos de produtos e muito mais! Chegou o Blog da Tracker!

ilustração caçador tracker
O Caçador Tracker
September 29, 2020

A crescente crise da mobilidade urbana em meio a pandemia

crise-da-mobilidade-urbana

A crescente crise da mobilidade urbana: como enfrentar os desafios

A pandemia da covid-19 e as consequentes medidas de contenção, como atividades interrompidas e distanciamento, mudaram o cenário e provocaram novos problemas. Entre eles, temos a crescente crise da mobilidade urbana.

Da queda significativa na demanda por transporte de passageiros por aplicativos ao risco inerente do transporte público aglomerado, precisamos compreender as mudanças provocadas por essa crescente crise na mobilidade urbana para enfim criar métodos para enfrentá-la, ainda que temporários.

É pertinente buscar alternativas que garantam a saúde de profissionais e passageiros, bem como combater fatores como prejuízos financeiros e o risco de roubos de veículos, para que no período pós-pandemia o setor possa atender a demanda que tende a aumentar novamente.

Nesse artigo, iremos identificar os problemas que estão na raiz da crise da mobilidade urbana e propor soluções para cada um deles. Boa leitura.

O que é mobilidade urbana?

A definição mais simples sobre o que é mobilidade urbana é a forma como as pessoas se deslocam de um ponto a outro nas cidades, como de casa ao trabalho ou ir até a faculdade, por exemplo.

Na prática, a mobilidade urbana é mais que isso. Ela inclui todos os meios de transporte, itinerários, custos, infraestrutura e legislação que visa atender as necessidades de transporte da população. A gestão pública é a principal responsável pela mobilidade urbana, cabe a ela desenvolver profissionais como urbanistas e engenheiros para identificar as necessidades e elaborar soluções.

Problemas históricos na mobilidade urbana

O desafio começa na maneira como as cidades se desenvolveram. O planejamento de mobilidade urbana nunca foi prioridade, interesses corporativos estiveram muito à frente da atenção às reais necessidades sociais e essa é a principal fonte de reclamações no setor.

O crescimento das grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, viu a necessidade de alocar um número cada vez maior de pessoas. Se moradia é um problema, o transporte também é, já que essas pessoas, onde conseguirem morar, precisam se deslocar até o trabalho.

Nessa questão, o transporte público é a principal solução. Através de uma rede de transporte bem estruturada, é possível realizar os deslocamentos necessários de toda a população, todos de uma vez.

Por outro lado, como os investimentos do poder público não envolvem lucro, não são bem explorados. Vimos então, dos anos 1960 em diante, que a priorização do transporte rodoviário tinha como objetivo escoar a produção nacional de automóveis.

Considerando mais uma vez a capital de São Paulo, estudos de 2018 apontavam 74 veículos para cada 100 habitantes, aumento de 161% em 20 anos. Mesmo com o rodízio de automóveis, problemas como falta ou alto custo de áreas de estacionamento e pontos de congestionamento são frequentes.

Por esses motivos, vemos as dificuldades que temos ao pensar em como melhorar a questão da mobilidade urbana no Brasil, o que fica ainda mais complexo no cenário de pandemia. 

Impactos da pandemia da covid-19 na mobilidade urbana

O cenário geral da mobilidade urbana nunca esteve de acordo com as necessidades da população. Ter um veículo é essencial para muitos, mas com rodízio, custo de combustível e trânsito caótico, nem sempre é a alternativa mais viável.

Dessa forma, o transporte público é uma alternativa, mas demanda constante investimento, manutenção e expansão. Por si só, existem muitos desafios para logística e transporte nos dias atuais.

Por outro lado, havia o transporte privado, como os táxis e, recentemente, os aplicativos de transporte como Uber e 99. 

Esses últimos causaram muitas mudanças no setor, por serem uma alternativa de renda para muitos e contarem com tarifas ligeiramente mais acessíveis, caindo rapidamente nas graças dos brasileiros.

Aí então temos a crescente crise na mobilidade urbana, que afetou todos os setores citados, cada um à sua maneira. Vejamos alguns exemplos:

  • Uber - a queda na receita: Os dados divulgados pela Uber mostram o impacto da pandemia da covid-19 no serviço, que teve queda nos usuários ativos, número de viagens realizadas e no faturamento. As perdas no aplicativo de transporte chegaram a US$ 1,5 bilhão, queda de 67%.
  • Queda na demanda por transporte público: O Brasil apresentou uma queda de 51,5% na demanda por transporte público. Apesar de ser menor que em outros países, a queda na receita é significativa.
  • Insegurança e risco de contágio: Outro fator que prejudica o transporte público e agrava a crescente crise da mobilidade urbana é o risco de contágio. Mesmo com menos passageiros, o distanciamento nos ônibus ou outros meios é praticamente impossível.

Como podemos contornar a crescente crise na mobilidade urbana?

Agora que vimos alguns problemas provocados pela crescente crise na mobilidade urbana, vamos analisar algumas oportunidades para contornar cada dificuldade e sobreviver a pandemia, tanto na saúde física quanto financeira.

Ainda bem que existe o Uber Eats

A situação da Uber só não foi pior por conta do aumento na demanda por delivery de alimentos através da Uber Eats. Com aumento de faturamento em 103%, com ganhos na casa dos US$ 616 milhões, e 50% de crescimento no número de restaurantes parceiros somente da Uber, o setor é uma excelente oportunidade.

Se a demanda por passageiros diminuiu, a demanda por lanches, pizzas e até mesmo compra de supermercado por aplicativos de delivery viu um grande aumento. Seja no Rappi, Uber Eats ou iFood, motoristas podem aproveitar o momento para ganhar algum dinheiro e não estagnar.

Relaxamento das regras de isolamento

A medida que vemos um relaxamento nas regras de isolamento, podemos ver que os aplicativos de transporte de passageiros ainda podem ser boas alternativas. Mesmo que dificilmente voltará ao normal em 2020, a dificuldade de prevenir o contágio no transporte público espanta os usuários.

Infelizmente, nem todos terão condições de optar por um transporte mais seguro, mas ainda assim, motoristas que conseguirem segurar as pontas terão oportunidades melhores.

Oportunidades para comprar carros na pandemia

Apesar do poder de compra do consumidor não estar muito alto, a hora pode ser boa para quem deseja comprar um veículo, seja moto ou carro. Isso acontece porque tivemos uma queda significativa nas vendas de automóveis, cerca de 80%.

Assim, os estoques estão cheios, mesmo com a produção de novos veículos interrompida nas montadoras. Dessa forma, o consumidor tem um trunfo importante, com as concessionárias mais desesperadas por fechar cada venda que puderem

Pouca divulgação ocorre e não há muito desconto nos preços de tabela. Mesmo assim, as concessionárias têm oferecido condições especiais para compra de automóveis, incluindo financiamento facilitado, descontos na transferência, entre outros.

E por que comprar agora e não depois da pandemia? Bem, com a "volta ao normal", seja como for, a tendência é que os estoques voltem a girar e o consumidor pode perder o poder de negociação, segundo especialistas no setor. Vale destacar que o momento também pode ser interessante para contratar um bom seguro veicular em melhores condições.

Comprou carro novo? Proteja o veículo de roubos e furtos!

Felizmente, durante a pandemia foi registrado queda no índice de roubos e furtos. Ainda assim, sabemos que a oportunidade faz o ladrão e qualquer descuido pode te deixar no prejuízo, principalmente para donos de veículos populares muito visados.

Então vale a pena investir em medidas de segurança, como alarme, seguro de automóveis e o rastreador de veículos Tracker!

O rastreamento veicular da Tracker é muito eficiente na recuperação de veículos em caso de roubos e furtos. Com funcionamento por radiofrequência, nosso serviço oferece vantagens exclusivas, incluindo:

  • Funcionamento em frequência exclusiva;
  • Dispositivo autônomo;
  • Alerta antijammer;
  • Localização eficiente mesmo em locais remotos;
  • Equipe pronta para responder aos chamados;
  • Relacionamento direto com as autoridades.

Não deixe a crescente crise da mobilidade urbana nem o risco de roubo de veículos tirar o seu sono, tome atitudes inteligentes para sua rotina e conte com a Tracker para proteger o seu carro. Faça uma cotação online com nossa equipe e se proteja. 


Categoria: