Novidade é aqui mesmo!

Blog da Tracker

Fique por dentro de tudo que acontece no Universo Tracker - notícias, estudos, ocorrências de roubo ou furto, novidades, lançamentos de produtos e muito mais! Chegou o Blog da Tracker!

ilustração caçador tracker
O Caçador Tracker
September 1, 2020

Operação Cross Docking: o que é e porque investir nessa logística

operacao-cross-docking

Operação Cross Docking: o que é e porque investir nessa logística

O comércio digital ganha cada vez mais espaço no mercado brasileiro e com ele surgem diversas mudanças, tanto no comportamento do consumidor quanto nas soluções oferecidas para atender suas necessidades.

Entre essas necessidades, encurtar os prazos e baratear o custo de entrega estão entre os fatores mais relevantes para o consumidor no momento da decisão de compra, exigindo técnicas de aceleração e aumento da eficiência no setor de logística.

Entre essas técnicas, a operação cross docking tem ganhado força por conta da competitividade que possibilita aos lojistas. Quer entender como funciona o conceito e como participar dessa operação? Então continue lendo!

O que é operação cross docking?

Basicamente, a operação cross docking é uma modalidade logística onde o empreendedor não precisa armazenar e enviar produtos para um centro de distribuição próprio. 

A tradução livre para cross docking, docas cruzadas, faz alusão a navios que descarregam sua carga para uma frota dividida e organizada pela região de destino dos produtos, otimizando o transporte com inteligência logística.

No conceito de operação cross docking utilizado no comércio brasileiro, o lojista utiliza sua rede de parceiros para distribuir os seus produtos em diferentes regiões. Dessa forma, se uma venda ocorre no norte ou no sul do país, o produto será enviado ao fornecedor mais próximo do destino, que então será acionado para realizar a entrega do produto.

Além disso, o sistema otimizado do cross docking combina as cargas de diferentes lojistas que são destinadas a uma mesma região, permitindo o transporte de cargas cheias para dividir o custo do frete.

Os benefícios do cross docking são muitos, mas merece destaque a agilidade e economia geradas pela segmentação da rota de entrega.

Como funciona a armazenagem no cross docking?

A armazenagem no cross docking funciona de uma maneira adaptada. O lojista mantém seu pequeno estoque anexo à sua operação central, ao realizar uma venda, ele irá despachar o pedido rapidamente para o armazém de um parceiro.

Lá, o produto poderá ser empacotado, etiquetado e distribuído junto de pedidos de outros lojistas, transportados pela frota do parceiro que irá organizar os pedidos por região de destino, definindo assim o veículo que realizará o frete com maior agilidade e menor custo.

Tipos de cross docking

Essencialmente, existem 3 tipos de cross docking. São eles:

  • Movimento contínuo: as mercadorias são enviadas pelo lojista para seu fornecedor, que irá processar e despachar cada pedido rapidamente, mantendo o fluxo contínuo, sem interrupções maiores. É o modelo mais comum, feito para eliminar a necessidade de grandes armazenagens e diminuir a complexidade da gestão de estoque;
  • Movimento híbrido: a mercadoria é recebida pelo fornecedor e separada, parte dela irá ao cliente final e outra pode ser redirecionada para armazenagem e combinação com outros pedidos para completar a carga. O objetivo dessa modalidade é facilitar o comércio de produtos de alto giro e baixo giro de forma independente;
  • Movimento de distribuição: os produtos obrigatoriamente são recebidos e distribuídos em cargas FTL, Full Truck Load, que utilizam toda a capacidade de carga do caminhão. Este modelo é utilizado principalmente no setor B2B.

Como implementar  a operação cross docking?

Muitos empreendedores do e-commerce podem utilizar o cross docking sem se dar conta, pois a modalidade é muito comum em marketplaces com sistemas próprios de coleta, armazenagem e distribuição, como é o caso do Mercado Livre, como é demonstrado no vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=WN5cV3CtKJs 

Por outro lado, no varejo online, a implementação de operação cross docking pode ter um custo elevado, mesmo que o retorno do investimento minimize o seu impacto.

Com isso em mente, o passo a passo para implementar o cross docking é o seguinte:

1. Invista em um ERP: um ERP é um sistema de gestão empresarial que reúne os dados de estoque e venda do seu comércio mesmo que eles estejam distribuídos em diferentes centros de armazenagem, oferecendo um panorama completo do estoque da loja;

2. Monte uma rede de parceiros: com base nos dados de vendas, defina as regiões prioritárias para sua operação. Depois disso, busque parceiros certificados para compor sua rede de distribuição;

3. Mapeamento logístico: definidos os fornecedores, monte o mapeamento logístico, definindo o caminho que será percorrido por cada produto comercializado com base na presença de parceiros em cada região;

4. Treine sua equipe: não adianta ter uma excelente ferramenta sem profissionais capacitados para operá-la, por isso invista na capacitação do seu time para usar a operação cross docking;

5. Monitoramento e evolução: acompanhe a performance do cross docking na logística da sua empresa e use os dados para aperfeiçoar o sistema quando necessário.

Com esses cuidados, implementar uma operação cross docking de sucesso tem muito mais chances.

Vantagens e desvantagens

Mencionamos rapidamente alguns dos benefícios do cross docking, mas chegou a hora de ir a fundo e estabelecer não só as vantagens para a logística, mas também os riscos oferecidos pelo sistema de cross docking, algo essencial para tomar a decisão mais acertada para o seu negócio.

Vantagens do cross docking

  • Prazo de entrega reduzido: como os pedidos são organizados e enviados para regiões próximas do seu destino, o tempo total de entrega reduz drasticamente, uma vez que não será necessário considerar o caminho individual de cada entrega;
  • Custo reduzido: depois de implementado, o gasto com armazenagem, manuseio e distribuição de mercadorias cai muito no cross docking, já que a equipe de compras pode trabalhar com pedidos menores sem perder a capacidade de atendimento ao cliente final;
  • Maior satisfação: reduzindo o lead time, tempo que leva do pagamento até a entrega do pedido, é possível aumentar a satisfação e aprovação do cliente final;
  • Menor demanda por capital de giro: o lojista não precisa dispor do capital para compra dos produtos que só depois serão vendidos, uma vez que ele emite a ordem de compra assim que o pedido é realizado no seu comércio.

Desvantagens do cross docking

  • Quebras na cadeia de fornecimento: o cross docking se baseia totalmente em um fluxo virtualmente ininterrupto. Ao ocorrer uma falha no caminho do produto, o tempo para correção é reduzido e podem ocorrer prejuízos significativos;
  • Avarias: ocasionado principalmente por fornecedores não-qualificados, problemas de armazenagem ou transporte podem causar avarias ao pedido e prejudicar a relação com o cliente final.

Invista em soluções para logística

Empresas de logística que prestam serviço que envolvem a operação cross docking precisam se manter em constante sincronia para não causar prejuízos ao lojista parceiro e acabar perdendo clientes.

Por isso, recomendamos investimento em soluções e tecnologias para gestão de frotas e logística, como o Tracker GPS, que oferece os seguintes benefícios:

  • Monitoramento de posição da frota;
  • Gestão e controle;
  • Plataforma exclusiva e integrada;
  • Alertas personalizados;
  • Backup de posicionamento;
  • Monitoramento de ignição;
  • Cercas digitais.

Garanta a eficiência da sua frota com tecnologia de ponta para rastreamento e recuperação de veículos!


Categoria: